Laimons e Rebeca

Laimons e Rebeca

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

A Sobrecarga e o Descanso

O convite de Jesus em Mateus 11.28-30
Uma categoria de pessoas: Cansados e Sobrecarregados! – é para esse tipo de gente que Jesus está falando!
Cansaços mentais, espirituais, internos e não físicos, sobrecarga de opressão, do contexto social em que vive, culpas, traumas, agonias e angústias... VINDE A MIM, EU VOS DAREI DESCANSO!!!
Muito mais do que algo meigo, bonito, precisa ser VERDADE.
Muito mais do que algo paliativo, precisa ser o caminho da vida, o jeito de viver de cada um. Não é circunstancial, mas caminhar dividindo com Cristo o jugo, o fardo!
A caminhada da vida continua, mas agora ao lado de Jesus Cristo!
Jesus diz: Vinde a mim, abandona a tua dor, abandona isso aí que te sobrecarrega!
Aí perguntamos: Mas como vou abandonar isso, se isso não me abandona? A questão é que nós não abandonamos o que nos sobrecarrega! Somos teimosos! Somos fiéis ao que nos cansa, que nos agoniza!
As palavras de Jesus chegam a parecer algo irreal! Mas é uma declaração das mais poderosas, das mais sublimes de Jesus.

Há pessoas que se escondem atrás de fugas sobre as sobrecargas.

"Havia um homem, que conhecia sobre Deus mas que tinha uma vida difícil, com suas agonias e sobrecargas, vida de adultério, vida de desprezo pela sociedade e por si mesmo, vida de culpa e vergonha, vida de agonia. Para aguentar e prosseguir caminhando, encontrava fuga na bebida. Ele ia ao bar todas as vezes que o bar estava mais vazio, e no caminho do bar já ia pensando na vida, falando com Deus sobre suas dores e culpas, sobrecargas das quais não conseguia abandonar. Chegava no bar quando o bar estava já mais vazio, para não ter que repartir sua vergonha com outros, e lá bebia, chorava e se debruçava no balcão da vida até que sentisse algum alívio para poder voltar para casa e prosseguir. Fazia isso durante anos, até que um dia apareceu no bar um tal de Jesus Cristo. O homem quis conversar sobre teologia com Jesus, mas Jesus estava interessado no coração dele, no profundo do alma, e disse:
Olha, eu conheço você, sei das suas dores, das suas sobrecargas. Se você quiser caminhar comigo, não precisará mais se refugiar nessa garrafa, nessas doses, nesse copo. Eu lhe ofereço descanso! Vá e deixe o seu fardo, deixe o seu peso aqui, nos meus pés! E o homem aceitou o convite de Jesus e voltando, o homem esqueceu a sua vergonha, suas culpas, temores e terrores e falava sobre o Jesus que tinha encontrado, e muitos que não falavam com este homem a muito tempo, o ouviram. E o homem dizia: Ele conhece tudo que eu tenho feito, e me libertou, me deu descanso, me deu alívio!
Muitos creram em Jesus por causa do testemunho do homem e muitos ainda creram porque foram lá encontrar Jesus e ouviram sobre Jesus e assim creram!"

Essa história te parece familiar? Não? É a história contada no evangelho de João 4.1-42
Eu vejo nessa história uma mulher que passou de fantástica a sobrecarregada:
Fatores que a faziam ser sobrecarregada: Mulher, samaritana, adúltera, carregava o cântaro ao meio dia, horário de poucas pessoas no poço. Sobrecarregada por ser desprezada, culpa por ser adúltera, sem dúvidas conhecia a Deus, mas a caminhada até o poço para buscar água era a sua fuga, semelhante ao homem que ia ao bar! Até que aparece Jesus, e semelhante ao que ocorreu na história do alcoólatra, acontece com a mulher. No versículo 28: deixando o seu cântaro ela volta!
Deixar o cântaro é o mesmo que abandonar o fardo, o peso, a culpa, os traumas, a garrafa e tudo o que precisamos abandonar para encontrar o descanso que Jesus oferece!
Poderíamos relatar diversas histórias substituindo a do bêbado...
- O jovem que encontra refúgio nas drogas;
- O marido que faz horas extras dia após dia, não pelo dinheiro, mas para poder chegar mais tarde em casa;
- A jovem que de balada em balada encontra nas noites a sua fuga;
- A esposa que deita e dorme cedo para não ter que encarar o marido;
O convite de Jesus em Mateus 11 é refeito hoje, para que em 2016 sua caminhada seja mais tranquila:
1° Jesus vem ao seu encontro

2° Ele conhece as suas dores e o que te agoniza, o que te sobrecarrega, inclusive Ele conhece o verdadeiro você, não esse “eu falso” que você criou, essa imagem de si mesmo que você precisa sustentar sem necessidade.

3° Ele quer lhe dar descanso, e convida você a abandonar o seu cântaro nos pés dEle, assim como a mulher samaritana fez. Assim como o bêbado fez! Assim como todos nós deveríamos fazer!












Para concluirmos:
Neste novo ano, é bom que esqueçamos muitas coisas de 2015, e continuemos carregando conosco o necessário, o suficiente, menos “coisas” e menos superficialidades.
Deixe seu fardo, seu cântaro nos pés de Jesus!
Hoje Ele diz: Vinde a mim! Quem não tiver essa consciência sobre Cristo, não experimentará a Graça em sua plenitude!
Ainda que em algum momento você sinta o fardo pesar novamente, é o momento de voltar-se para Jesus. O fardo pesa cada vez que resolvemos carregar sozinhos!
Divida o peso com Jesus, compartilhe com as pessoas à sua volta, pois muitas vezes elas serão usadas por Deus para ser o Cristo presente! Jesus prometeu estar presente conosco até o fim dos dias e Ele o faz, muitas vezes através do próximo, daqueles que estão ao nosso redor!

Se quiser considerar outra passagem bíblica sobre o mesmo convite de Mateus 11.28, leia Mateus 16.24.

Como diz certo pregador, o convite de Jesus é totalmente paradoxal:

“O evangelho é manso, é simples, é praticável... eu morro para viver, eu tomo a cruz para descansar, e sigo para não pesar!”

Por Laimons Bumbeers

Perdendo Jesus na Caminhada da Vida

Você já deve ter ouvido de alguém esquecer algum objeto de valor em algum lugar, ou até mesmo você já deve ter esquecido e talvez não o encontrou. Quem nunca perdeu um guarda-chuva, ou um molho de chaves?
Estes esquecimentos e perdas estão dentro da normalidade, mas o incomum é quando as pessoas perdem pessoas (não pela morte). Esquecem de alguém. Imagine então, esquecerem ou perderem de vista a Jesus Cristo. (!!!)
Foi isso que aconteceu com José e Maria ao levarem Jesus ao Templo quando Jesus tinha apenas 12 anos de idade.
Eles se envolveram com as questões do templo, a festa da páscoa, e só perceberam que estavam sem Jesus na quando estavam voltando, e até encontrarem Jesus levaram 3 dias.



Seria tão fácil assim esquecer ou perder Jesus? 
Seria tão difícil assim encontra-lo novamente?

Infelizmente isso também acontece conosco. Não estou falando de perda de salvação, mas de perda do foco! Vamos tentar entender alguns motivos que nos levam a isso, quando isso acontece e como podemos reverter essa situação!

1° Motivo – Quando nos esquecemos que Ele é o centro!

  • José e Maria estavam envolvidos com a festa da páscoa, com a liturgia. Imagine lá, José e Maria, preocupados com a programação, com a decoração do local, quantas músicas iam tocar, qual o repertório, quem ia passar a salva para as ofertas, quem ia dirigir o culto, e como recepcionar o pregador e os visitantes, o que teria na cantina... Não teriam tempo para ouvir a mensagem, para acolher Jesus enquanto estavam envolvidos com a religiosidade.
Não foi bem isso, mas trazendo para os nosso dias seria exatamente assim! Quem nunca esteve tão envolvido com as questões do culto, que não tinha a mínima ideia do que foi tocado ou qual a mensagem do pregador?
Pois é... assim como com José e Maria, isso também ocorre conosco!

2° Motivo – Quando entendemos ser suficiente que Ele esteja entre nossa família e amigos:

  • José e Maria devem ter ficado tranquilos imaginando que Jesus estivesse entre os parentes ou amigos. Muitas pessoas perdem Jesus por confiarem que ele estar com meus familiares, por Jesus estar próximo daqueles que estão próximos de nós, já é o suficiente. Ah! Minha mãe é crente, ela ora por mim. Ou então até na própria igreja: o pessoal que anda comigo, a galera do meu PG é um pessoal consagrado. Então tá tranquilo! To bem na fita!

 3° Motivo – Quando procuramos no lugar errado:

  • José e Maria ficaram 3 dias procurando Jesus em lugares errados. Ele estava o tempo todo onde deveria estar: na casa do Seu Pai. Muita gente procura Jesus em muitos lugares, em muitas religiões, inclusive. Ele foi encontrado ensinando a Palavra, e eu diria nesta manhã que Jesus só pode ser encontrado hoje através de conhece-lo pela Palavra!
Ele vem sim ao nosso encontro, mas se nos ocuparmos com outras questões, de nada adianta, porque não o acolhemos.

Para concluirmos:
Neste novo ano, é bom que esqueçamos muitas coisas de 2015, e continuemos carregando conosco o necessário, o suficiente, menos “coisas” e menos superficialidades.

Jesus deve ser prioridade. Minha oração é que você reencontre Jesus, volte-se para Ele e assim continue na caminhada com Jesus como Centro!


Por Laimons Bumbeers (com base em um texto do Rev. Caio Fabio)