Laimons e Rebeca

Laimons e Rebeca

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo?

Um ano se vai, outro chega, e com o novo ano, a possibilidade de mudanças. As mais diversas promessas são feitas, outros caminham mais longe com sonhos que no novo ano possam se tornar realidade, como a compra do carro – o primeiro, ou um novo -, a compra da casa própria, o casamento, e por aí vai.
Também nos damos conta de que o ano novo traz novidades, enquanto o ano velho deixa saudades (ou não).
·  O ano que se foi, pode ter momentos inesquecíveis, para deixarmos guardado em lugar especial no coração, como alguma grande conquista, uma reconciliação entre amigos ou entre pai e filho que não se falavam, um emprego que chegou na hora certa, etc. Por outro lado, pode ser o ano em que há muito para se deixar para trás mesmo, como a dor de uma perda, uma separação, desemprego, o diagnóstico de uma doença terrível, algum fracasso, etc.
·   O novo ano traz a possibilidade de um novo tempo, tanto para deixar para trás o que ficou de ruim, e um novo tempo de 365 dias para se trabalhar e fazer diferença, dando continuidade a algo bom que já se conquistou no ano anterior, ou buscar a conquista daquilo que não foi possível no tempo que se passou.
Cantamos e ouvimos pessoas cantar: Adeus ano velho, Feliz ano novo! Mas porque ano vai, ano vem, e o ano novo não é assim tão feliz?
A má notícia é que você não será plenamente feliz aqui. Devemos sim buscá-la, mas caso não a encontre, não se desaponte com isso, pois temos a boa notícia! Deus nos reservou uma vida inteira com Ele, e lá, sim, felicidade plena, e isto é felicidade completa!
A pergunta é: Como viver, sabendo que não encontrarei aqui a felicidade plena? Você pode começar entregando o seu ano a Deus, e confiando na história que está sendo escrita, independente das dores (e podem vir muitas dores). Você também pode (e deve) aproveitar ao máximo os momentos felizes, compartilhando alegria, e ainda mais, compartilhando a verdade sobre onde encontraremos plena felicidade.
É animador saber que há um lugar completo para nós!
Enquanto isso, pense: vale a pena empenhar nossas vidas em ajudar outros a encontrar essa verdade, empenhar-nos em servir a Deus e ao próximo. Fazer diferença cuidando um do outro (e o outro pode ser qualquer outro, mesmo os desconhecidos). Fazer diferença cuidando do planeta, não se conformando com as injustiças, mas de mãos dadas, vamos servir melhor! Deixar que Deus nos use, e mudarmos de atitudes, de pensamentos.
Que tal entregar a Deus sua vida, seu novo ano, seus sonhos, e até frustrações?
Adeus ano velho, a Deus o ano novo!
                                                                          Laimons Bumbeers

Nenhum comentário:

Postar um comentário