Laimons e Rebeca

Laimons e Rebeca

sábado, 15 de janeiro de 2011

O Desejo de Ser Deus! Há algo novo nisso?

Com o novo ano, temos ouvido sobre os prováveis desafios e questões a serem respondidas pela Igreja no decorrer do tempo.
            Dentro do que temos refletido, temos refletido a frase: “Há algo novo nisso?”. Desejo que juntos pensemos em diversas situações que por vezes parecem ser novas, mas de fato não são! Independente de suas convicções,  pensemos a partir do texto a seguir:

Deus sabe que, no dia em que dele (do fruto) comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, (ou deuses) serão conhecedores do bem e do mal". Gn. 3.5

            Sabemos que podemos estudar com muita profundidade teológica o assunto em pauta, mas ao contrário, sugiro que pense o quanto eu e você temos no coração, este desejo que a serpente usou para fazer com que o primeiro casal viesse a perder sua comunhão com o Criador, e passar a viver ao seu bel prazer. Quantas vezes eu e você não temos tal desejo, dando ouvido ao mal que nos habita e pensando apenas em nosso EGO? Quando estamos no trânsito, no trabalho, na escola, na família, na igreja, em todo o lugar, somos tentados em escolher sermos igual a Deus, donos de tudo, e fazemos tudo conforme o nosso querer. A decisão do casal, de comer do fruto, levou-os a depender não somente de Deus, mas também de seus conhecimentos individuais. O desejo de Deus não é o de sermos robôs, manipulados por Ele, mas, seres que tenham um relacionamento pleno com Ele. No entanto, constantemente fazemos da mesma forma que Adão e Eva fizeram. Passamos por cima de qualquer um para que o nosso patamar não seja abalado, passamos até mesmo por cima do próprio Deus, com a nossa compreensão da vida. Não damos atenção ao nosso Criador que está insistindo sempre para que voltemos ao pleno relacionamento com Ele.
          Sinto em dizer que, se em algum dia você se deparou com questões de injustiça social, má distribuição de renda no seu país, violência contra criança, corrupção política, pessoas manipulando outras para que suas fontes de riquezas não diminuam, religiosos ensinando o medo, a culpa, a ganância para manter firme os seus fiéi$, se tudo isso alguma vez causou em você um certo desconforto, saiba que não há nada novo nisso, pois há muito tempo estamos separados do nosso Criador, fazendo tudo do jeito humano.
          Portanto, reflita! Será que não poderíamos viver em um mundo diferente, se observarmos que não há novidade na maldade, na destruição, que não possa ser superada pelo nosso arrependimento de viver e fazer as coisas a partir da visão que nos é dada pelo nosso Criador? Acima de tudo, cabe a você render-se à direção que Deus tem para sua vida. Se sua pergunta é: qual a direção? Digo-lhe: renda-se ao Amor de Deus e saberá claramente que não precisa ser como Deus, mas sim viver como Ele quer que você viva. Que sejamos imitadores de Cristo, imitando a Deus agindo como o Filho.
               Por: Alexandre Xavier - Adaptado por: Laimons Bumbeers

Nenhum comentário:

Postar um comentário